[pgbr-geral] Campanha dos 5 pontos para melhorar o nível da lista

Tem dias que a gente não deveria começar o dia lendo e-mails idiotas: veja o resultado na lista do PostgreSQL PGBR-Geral. Me pareceu que não sou só eu que estou cançado de ver isso on-line. É bem verdade que a resposta do Sr. Roberto Mello me acordou para a dura realidade do “Never ending September“. Mas fica abaixo o registro.

Senhores, eu sei que muitos que estão utilizando o PostgreSQL são novatos, estudantes e entusiastas. Sei que não é de bom tom tratar estas pessoas de forma seca e dura, pois são pessoas que futuramente vão apoiar a comunidade e utilizar o PostgreSQL em cenários mais sérios e coisa e tal. Mas hoje me deu os 5 minutos de fúria.

Vamos escrever melhor gente? Eu seu que não sou uma pessoa que contribui ativamente aqui na lista. Não respondo muita coisa. Mas venhamos e convenhamos, o nível das perguntas (e muitas vezes das
respostas e comentários também) desanima qualquer pessoa letrada que se esforça para se comunicar adequadamente.

Antes de disparar com a metralhadora para todos os lados, eu quero
dizer: entendo que os erros de ortografia e de digitação fazem parte da nossa vida. Eu mesmo cometo erros terríveis no meu blog e nos e-mails. A língua portuguesa é chata mesmo. Quando estou ajudando o
meu filho de 6 anos a fazer a lição de casa eu percebo como as regras
são confusas: G e J, c, ç, ss, z ou c e q, m ou n, r ou rr, e por aí vai. Mas inventaram os corretores ortográficos e eles estão aí para nos livrar da peste, da fome e da danação.

Proponho lançar uma campanha de 5 pontos aqui (a exemplo de zilhões de campanhas semelhantes em trilhões de listas por aí):

  1. O nome do banco de dados livre mais avançado do mundo é ‘PostgreSQL’ ou simplesmente ‘postgres’. Sim, você pode escrever sem acentos e sem letras maiúsculas. Pode até abreviar para PG numa lista mais informal como a nossa. Mas não use nenhuma outra forma, ok? É como mandar um cartão de dia dos namorados com o nome da garota escrito errado. Na dúvida repita em voz alta para não errar mais:  postgres, postgres, postgres. Dá um bom mantra, é relaxante, tente novamente: postgres, postgres, postgres…
  2. Guarde o miguxes para os seus amigos do tempo do ensino fundamental. Se você escreve ou até fala assim, guarde este segredo terrível para você e aqueles que praticam isso. Não abrevie palavras como se estivesse num chat e principalmente não utilize expressões escritas propositalmente erradas. Conheço muita gente da velha guarda que sente dificuldade em ler menssagens assim. O resultado? Não respondem. Eu não respondo mais e sei de gente muito boa que também não responde.
  3. Descrevam o problema! Gente, nós não conhecemos o seu ambiente, não vemos os erros que estão acontecendo na sua tela e não sabemos o que você fez. Nós não vamos adivinhar se você não contar. Dizer simplesmente: “estou com um problema no postgres e nada funciona aqui” pode conter o nome do banco de dados escrito corretamente, pode até fazer um bom uso da língua portuguesa, mas não nos diz nada. Se você se sente apenas frustrado e quer desabafar, recomendo uma boa cerveja, ver desenhos animados na TV ou até mesmo conversar com alguém no IRC. Mas dizer que não funciona e não citar o contexto não vai lhe ajudar.
  4. Se o seu chefe/professor mandou você fazer um trabalho com PostgreSQL para ontem e você precisa de alguém que faça uma parte do trabalho para você, a lista será um ótimo lugar para você encontrar um profissional que lhe cobrará um preço justo pelos seus trabalhos. Não, não vamos fazer o trabalho de graça por você. Por favor não peça.
  5. Uma boa pergunta é metade do caminho para encontrar a resposta. Se você leu a documentação, pesquisou na Internet, testou e não conseguiu fazer o que você queria, você deve ter uma dúvida. Gaste um tempo na elaboração da pergunta. Pense um pouco.
    • Se você leu um monte de documentações (principalmente a oficial) e não entendeu nada, seu problema é de compreensão de texto. Estude inglês ou português e principalmente leia mais. Um livro por mês seria uma boa meta para você. Mas pelo menos 2 bons livros por ano é o mínimo que um cidadão alfabetizado deveria se habituar a ler. Revistas em quadrinhos são muito legais (eu adoro) mas não contam aqui.
    • Se você testou vários how-tos e receitas de bolo prontas e nada funcionou, vá ler a documentação oficial antes de sair perguntando. Um bom tutorial sempre tem referências. Leia as referências. Ocorre que um tutorial se refere a uma situação específica. Pode não ser o seu caso. Você pode precisar de adaptações. Para quem tem uma boa base de conhecimento (por exemplo, para quem leu a tal da documentação…) o tutorial é muito interessante. Para quem cai de paraquedas, costuma ser um desastre.
    • Se você pesquisou um bocado e leu um bocado e conseguiu evoluir até um certo ponto e depois travou. Você deve ter uma genuína dúvida. Mande um e-mail para nós. Escreva bem, descreva o seu processo e nós lhe ajudaremos. Mas antes de enviar o e-mail, lembre-se que você gastou um tempão para chegar onde está. Se você souber exatamente o que você não está entendendo e souber materializar sua dúvida em forma de um texto, seu problema estará muito próximo da solução. É muito comum se passarem 5 ou 10 e-mails numa lista até que as pessoas entendam precisamente o que você quer saber. Pergunte bem e você terá uma boa resposta. Mais que isso, você será respeitado pelo seu esforço em pesquisar antes e também pela sua capacidade de elaboração de questões relevantes.

Há alguns anos atrás, quando o PostgreSQL começou a ganhar mais visibilidade no Brasil (no lançamento do PostgreSQL 8.0 para ser mais exato), houve uma grande tensão na lista por causa da invasão dos miguxos, analfabetos digitais e até folgados mesmo que caiam diariamente de paraquedas na lista. Eu não acho que espantar esta turma nos ajudará em alguma coisa. Mas se as pessoas vem à lista para aprender alguma coisa, espero aqui estar dando a minha contribuição pedagógica. Sim, eu sou um brasileiro e não desisto nunca!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s